sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Galope Natalino


Natal representa o Menino Jesus
Que veio ao mundo no meio dos bichos
Sem ter nem querer nenhum dos caprichos
Somente no céu uma estrela de luz
Porém seu exemplo do bem nos conduz
Passados milênios de sol a raiar
Trazendo a paz até dentro do lar
Sigamos a trilha por ele deixada
Amando uns aos outros cuidando de cada
Ser vivo de terra do céu e do mar


quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Partiu um defensor do soldadinho-do-araripe

Neste dia 13 de novembro, faleceu na cidade do Crato o geólogo Jackson Antero de Sousa, idealista, ativista e conservacionista que lutou incansavelmente na defesa do soldadinho-do-araripe, através da proteção das fontes e matas da Chapada do Araripe. Chefiou a Área de Proteção Ambiental onde ocorre o pássaro, no período quando encampou a luta de criação de uma unidade de conservação de proteção integral, juntamente com outros parceiros. Vestindo a camisa do Projeto Soldadinho-do-araripe, apresentou a imagem do pássaro ao então presidente da república, com a esperança de ver criada esta área protegida. Jackson foi sepultado em Farias Brito, sua cidade natal, mas sua lembrança permanecerá nas matas e nascentes da Chapada do Araripe.


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

terça-feira, 11 de setembro de 2012


Cinco espécies do país estão entre 100 mais ameaçadas do planeta, diz estudo

Por Gustavo Bonato | Reuters

JEJU, Coreia do Sul, 11 Set (Reuters) - Cinco espécies brasileiras de animais estão entre as cem mais ameaçadas de extinção no planeta, de acordo com uma lista publicada nesta terça-feira pela Sociedade Zoológica de Londres.

As espécies brasileiras citadas no livro "Valiosos ou Sem Valor" (numa tradução livre), lançado no Congresso Mundial da Natureza, na Coreia do Sul, incluem um macaco da Floresta Atlântica, um pássaro da Chapada do Araripe, no Ceará, um roedor e duas borboletas.

É a primeira vez que mais de 8 mil cientistas reúnem-se para avaliar os animais, plantas e fungos mais ameaçados ao redor do globo. A lista contém espécies encontradas em 48 países diferentes.

"Todas as espécies listadas são únicas e insubstituíveis. Se elas desaparecerem, não haverá dinheiro que as traga de volta", disse Ellen Butcher, da Sociedade Zoológica de Londres, co-autora do relatório.

"No entanto, se tomarmos ações imediatas, podemos dar a elas chances de lutar pela sobrevivência. Mas isso requer que a sociedade apoie a posição moral e ética de que todas as espécies têm direito de existir."

Um dos destaques da lista é o muriqui-do-norte, maior macaco das Américas, só encontrado na Mata Atlântica, no Sudeste do país. A população é calculada em menos de mil macacos, principalmente em algumas dezenas de reservas privadas e do governo.

"O desmatamento em larga escala e um passado de corte seletivo de madeira reduziu o ecossistema único do muriqui-do-norte para uma fração de sua extensão original, e as pressões de caça também afetaram as populações locais", disse o relatório.

A publicação cita também o soldadinho-do-araripe, uma ave de cerca de 14 centímetros que vive apenas na Chapada do Araripe, no Ceará. A população é calculada em 779 indivíduos. O relatório afirma que a principal ameaça é a "destruição do hábitat devido à expansão da agricultura, unidades de recreação e parques aquáticos."

A "Cavia intermedia", uma espécie de preá que existe apenas nas Ilhas Moleques do Sul, em Santa Catarina, tem população de apenas 40 a 60 indivíduos, segundo a instituição baseada em Londres, que sugere que haja mais fiscalização ao parque estadual onde estão as ilhas, além de regulamentação do acesso à área.

A lista de 100 espécies mais ameaçadas inclui ainda a borboleta "Actinote zikani", que vive na Serra do Mar, perto de São Paulo, e a "Parides burchellanus", com uma população de menos de 100 indivíduos no Cerrado brasileiro.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Ampliação da Floresta Nacional do Araripe

assista matéria na televisão clicando aqui

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Nova localidade para o soldadinho-do-araripe

 Descrita para a ciência em 1998, essa espécie já foi localizada em três municípios na Chapada do Araripe, sul do Ceará. Estima-se uma população em torno de 800 indivíduos dentro de uma área de hábitat de 31 quilometros quadrados. A região é extremamente pequena e sujeita a pressões contínuas da agricultura.

 No geral, todos os biomas brasileiros sofrem forte pressão da expansão agroindustrial, principalmente agora se o novo código floretal for aprovado. Felizmente, a Floresta Nacional do Araripe tem sido protegida desde julho de 2000 pelo regulamento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC). A Aquasis (Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos), juntamente com a Save Brasil, trabalham para conservar a espécie ― apadrianhada por Sir David Attenborough.

A boa noticia é que no dia 14 de janeiro de 2012, o líder do projeto e codescobridor do soldadinho-do-araripe (Antilophia bokermanni), Weber Girão, localizou uma nova zona de ocorrência para a espécie. O registro foi feito em uma área de floresta excepcionalmente densa no topo da Chapada do Araripe, um setor que tem sido protegido como uma Floresta Nacional (conhecida como Flona).

 Curiosamente, a área tem apenas um quilômetro por 30 metros e não tem água corrente, mas parece manter até 10 territórios de reprodução. Estimativas preliminares sugerem que há cerca de cinco pequenas áreas de hábitat similares que ocorrem no planalto. Essa é uma descoberta bastante significativa, por muitas razões. Não só significa que a ave tem potencial para reproduzir em áreas sem água corrente, mas também mostra que a distribuição e tamanho da população dessa ave são maiores do que se pensava anteriormente.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Floresta Nacional do Araripe terá manejo revisado

Projeto Soldadinho-do-araripe ajudará com estudos

Weber Girão

Na manhã de hoje foi realizada a segunda reunião, em 2012, do Conselho Consultivo da Floresta Nacional do Araripe, que tem o Projeto Soldadinho-do-araripe (PSA) como conselheiro. O evento ocorreu no Centro de Visitantes da sede da Unidade de Conservação (UC) e contou com dezenas de participantes representando a sociedade.

O encontro foi conduzido pelo chefe da UC, Willian Brito, e entre os assuntos pautados estava a revisão de seu Plano de Manejo. O PSA assumiu a responsabilidade de integrar a comissão de quatro conselheiros que irá acompanhar o processo. A eficácia deste mecanismo de gestão depende da interpretação de estudos e de sua geração, sendo o Plano de Manejo uma das principais garantias para o futuro do soldadinho-do-araripe e de tudo que ele simboliza.